ALUMIA
Uma nova luz sobre o Centro Histórico

Pode a luz transformar um espaço? Dar mais vida ao seu património? Pode a cidade cinzenta, granítica, celebrar com luz o seu Centro Histórico?

Depois do Manobras e do Locomotiva, o Centro Histórico do Porto volta a ser o espaço de intervenção e inspiração para um novo programa de dinamização cultural promovido pela empresa municipal PortoLazer, a desenvolver entre dezembro de 2016 e junho de 2017.

Cofinanciado por fundos comunitários, no âmbito do programa Operacional Norte 2020, o projeto tem como mote a efeméride dos 20 anos da classificação do Centro Histórico do Porto como Património Mundial, que se assinala a 5 de dezembro de 2016.

Englobando um vasto conjunto de ações, intervenções e instalações no espaço delimitado pelo Centro Histórico, este programa terá a designação de Alumia, por ter precisamente a luz – em todo o seu espectro –, como principal ferramenta de exploração, revelação e transformação do património, oferecendo-lhe uma nova leitura e novos significados.

Guiados pela luz, convidaremos o público – residente e visitante –, a contemplar este excecional legado que sempre foi da cidade e dos portuenses, mas que também já é de todos e da Humanidade.

É neste património coletivo, para muitos talvez ainda desconhecido, e até oculto, que desenvolveremos vários momentos de programação ao longo dos próximos seis meses, incluindo 13 instalações no espaço público, resultantes de convites a artistas e coletivos, numa primeira fase, e selecionadas por via de convocatória aberta, numa segunda. Num caso e noutro, sempre com a luz, pela sua enorme abrangência de exploração, como fonte e processo de inspiração.

O primeiro momento, coincidente com a efeméride dos 20 anos da classificação do Centro Histórico pela UNESCO, será já a 5 de dezembro, com a revelação das primeiras seis instalações físicas que, até 8 de janeiro de 2017, passarão a habitar (e iluminar) o espaço público.

Aos artistas e criativos convidados pediu-se que valorizassem e potenciassem este ativo, provocando um novo olhar e diferentes leituras sobre o património e a sua paisagem envolvente.

A 5 de dezembro, a cidade não se apaga. Neste dia, estão todos convocados a celebrar, passeando pela cidade e pela História, iluminando a memória do nosso Centro Histórico.

Venham espreitá-lo, contemplá-lo sob um novo prisma, sob um novo olhar, uma nova luz. Venham ver este novo Porto que se alumia.